Suspensão das Atividades Escoteiras Presenciais

Escoteiros: os líderes do futuro

Uniselva participa do Desfile Cívico de 7 de Setembro

Bem-vindos ao Escotismo!

Uniselva conquista Grupo Padrão Ouro mais uma vez

Especialidade - Insígnia da Lusofonia – Sênior

Objetivo

A Insígnia da Lusofonia visa promover o conhecimento, o estreitamento dos laços, bem como o intercâmbio entre escoteiros dos países que integram a Comunidade Escoteira Lusófona (CEL): Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.

A Insígnia da Lusofonia oferece atividades específicas para o Ramo Lobinho, Ramo Escoteiro, Ramo Sênior e Ramo Pioneiro, conforme destacamos abaixo:

Ramo Lobinho: O que há cá, de lá.

Propiciar o conhecimento das diferenças e semelhanças entre os países que integram a CEL.

Ramo Escoteiro: Trazer o de lá para cá.

Propiciar o intercambio cultural com jovens de outro país lusófono.

Ramo Sênior: Entre Lá e Cá.

Propiciar a vivência da cultura de outro país da CEL.

Ramo Pioneiro: Conhecer de perto, viver uma viagem.

Organizar e executar uma viagem a outro país lusófono, tendo contato com a linguagem, e vivenciando seus aspectos culturais e geográficos.

Requisitos a serem cumpridos para conquista da Insígnia da Lusofonia

A insígnia oferece atividades que farão os jovens explorarem as seguintes dimensões: Escotismo, Cultura, Linguagem e Comunicação, e Geografia. Para conquistá-la o jovem deverá realizar a quantidade de atividades indicadas em cada dimensão.

Escotismo:

Realizar pelo menos duas, dentre as opções abaixo:

  • Participar de um Encontro Lusófono em alguma atividade internacional.
  • Organizar uma coleção de distintivos, com pelo menos 50 peças, contendo distintivos lusófonos de pelo menos 3 países diferentes do seu.
  • Entrar em contato com um escoteiro de outro país lusófono, em conjunto com ele programar uma atividade que seja totalmente típica naquele país, com duração mínima de duas horas, e aplicá-la em sua ou em outra seção do grupo escoteiro.

Cultura:

Realizar pelo menos duas, dentre as opções abaixo:

  • Participar de um evento cultural em conjunto com outros cidadãos de países lusófonos.
  • Organizar um Jantar típico para sua Seção, de um país lusófono, a sua livre escolha. Neste jantar deverá ser servido um cardápio típico (bebida típica, prato principal, acompanhamentos e sobremesa), os participantes deverão estar usando trajes típicos, música típica e deverá ser realizada uma apresentação artística.
  • Escrever uma peça com um escoteiro de outro país lusófono e apresentá-la para a seção, considerando cenário e caracterização dos personagens.

Linguagem e Comunicação:

Realizar pelo menos duas, sendo obrigatória a primeira:

  • Participar ativamente de um debate (pessoal, via internet ou radioamador) com, pelo menos, mais duas pessoas de outro país lusófono; sobre um tema de abrangência global da atualidade.
  • Criar uma comunidade em alguma rede social, com jovens e adultos de outros países lusófonos e mantê-la atualizada com notícias e informações úteis por pelo menos quatro meses.
  • Criar um “Jornal Mural” na Sede de seu Grupo Escoteiro e mantê-lo atualizado com informações úteis (notícias, dicas, etc.) por pelo menos quatro meses.
  • Criar e divulgar uma Rodada de Radioamadores periódica (semanal ou mensal), em HF ou Echolink, com participação de membros do Movimento Escoteiro de outros países lusófonos por, no mínimo, 8 encontros comprovados por meio de LOGs (registro de comunicados), chancelados pela Equipe Regional ou Nacional de Radioescotismo.
  • Participar de um Home-Hospitality, recebendo por pelo menos quatro dias em sua casa, um escoteiro de outro país Lusófono, apresentando posteriormente para sua seção um relato das atividades desenvolvidas (pontos turísticos visitados), bem como as impressões do convidado em relação ao nosso país.

Geografia:

Realizar pelo menos duas, dentre as opções abaixo:

  • Preparar um roteiro de viagem para outro país lusófono, considerando os pontos turísticos a serem visitados, transporte, orçamento e campanha financeira, segurança e cronograma de ações.
  • Visitar outro país lusófono, fazendo uma apresentação posterior a sua seção, mostrando fotos e vídeos dos locais visitados, principais traços culturais, gastronomia, curiosidades, etc.
  • Elaborar um projeto de atividade aventureira em outro país lusófono.

Concessão

Atendidas as exigências estabelecidas, a Diretoria da Unidade Escoteira Local, por proposta do Chefe de Seção, conferirá o direito de usar a Insígnia da Lusofonia, consoante as seguintes normas:

  • A Insígnia da Lusofonia pode ser conquistada a partir da Cerimônia de Integração;
  • A conquista da Insígnia da Lusofonia será assinalada pela outorga de um certificado próprio e do distintivo correspondente;
  • O distintivo da Insígnia da Lusofonia poderá ser usado no vestuário ou uniforme até ser substituído pelo mesmo distintivo nos ramos seguintes, ou até a saída do Ramo Pioneiro.