Suspensão das Atividades Escoteiras Presenciais

Escoteiros: os líderes do futuro

Uniselva participa do Desfile Cívico de 7 de Setembro

Bem-vindos ao Escotismo!

Uniselva conquista Grupo Padrão Ouro mais uma vez

Especialidade - Técnicas Verticais

1. Saber fazer os seguintes nós e suas aplicações: Nó de fita, Oito Duplo, Pescador Duplo, Prussik e nó UIAA.

2. Exibir para a patrulha e explicar o uso dos principais equipamentos próprios para prática de descida e subida por cordas, com finalidade de lazer.

3. Conhecer as características das cordas estáticas em sua durabilidade, resistência, funcionalidade e confecção.

4. Demonstrar capacidade técnica para transpor um nó de junção de cordas, estando no mínimo a 9 metros de altura.

5. Montar ancoragem principal e reserva, e coordenar e orientar a descida em rapel dos jovens da patrulha com altura mínima de 15 metros, supervisionado pelo examinador ou adulto conhecedor das técnicas de segurança.

6. Realizar rapel auto - blocável com altura mínima de 15m, com emprego de aparelho de descida não automático, montando pelo menos um desvio e um fracionamento.

7. Subir no mínimo 15m de altura por cordas, utilizando técnica apropriada e segura.

8. Realizar uma apresentação para patrulha, sobre a gestão de riscos do uso de equipamentos e técnicas empregadas nas atividades em alturas com cordas.

9. Demonstrar conhecimento de física aplicada ao sistema e aos pontos de ancoragem.

10. Apresentar ao examinador fotos de impactos ambientais, causados pela atividade de rapel praticado na natureza, expondo argumentos de boas práticas neste contexto.

11. Executar manobra de retirada de vítima, pendurada em corda, estando a no mínimo 6m do chão.

12. Ter montado as ancoragens e descido de rapel em uma cachoeira.

 

Ficha de Avaliação